Portuguese English French German Spanish
Get Adobe Flash player


 
noticias

 

02-HOLISTICA-C
Recurso de tratamento de uma Nova Era
“O corpo nunca mente! Mas, é preciso fazer a pergunta certa do modo certo, para obter uma resposta confiável“ Dr. George Goodheart

Apresentação da Cinesiologia Holística em conferência de entrada gratuita - 29 de Novembro 2012. Os presentes usufruem de umdesconto de 7,5% na inscrição do curso, caso efetuem a sua inscrição até 14 de Dezembro 2012

Cinesiologia holística arm reflex representa um sistema holístico e integrador que é usado para diagnosticar e tratar todos os níveis do utente (estrutural, químico, emocional e energético) permitindo uma intervenção eficaz em variadíssimos problemas de saúde, agudos ou crónicos, que utiliza o corpo do paciente como um mecanismo de bio-informação.

A origem da cinesiologia holística remonta a 1964, quando George Goodheart., um influente quiropata norte-americano, começou a utilizar testes musculares manuais nos seus pacientes, criando assim um método de avaliação e tratamento denominado Cinesiologia Aplicada.

O curso que aqui se apresenta, cinesiologia holística arm reflex, utiliza como o próprio nome indica uma prova reflexa que mensura o comprimento do braço do paciente (Arm Reflex) como meio de avaliação (e não o teste muscular desenvolvido por George Goodheart).

Este conceito foi desenvolvido na década de 80 pelo fisioterapeuta e osteopata belga, Dr. Rapahel Van Assche, atual diretor da escola de osteopatia de Viena.

OArm Reflex (AR) permite obter informação acerca do estado do meio interno do paciente para que se possa definir por onde iniciar o tratamento e quais as possíveis causas que estão na origem do sintoma.

Resumindo através do AR determinam-se as causas exatas e as prioridades dos vários sintomas do paciente e ainda a identificação da técnica de tratamento mais indicada a utilizar em cada caso clínico bem como o nível em que se encontra a alteração que o paciente exibe: a nível estrutural, químico, psico-emocional e energético (muitas vezes não identificadas através da habitual anamnese).

É inquestionável, por todas as possibilidades que a cinesiologia holística arm reflexoferece, que é uma das técnicas de diagnóstico e terapêutica mais completa e eficaz dentro das terapias alternativas.

Arm Reflex – sistema de biofeedback.Qual é a sua explicação fisiológica?
Sempre que o paciente é submetido a um stress (independentemente da sua origem) caso o seu organismo não se consiga ajustar por insuficiência de algum sistema de adaptação, ocorre uma hiperativação de uma proteína, glicoproteína P, sendo que um dos sintomas desta hiperatividade é a hipotonia das cadeias musculares do lado dominante do paciente. O corpo reage assim em função de estímulos, que contempla a interação de cadeias musculares anteriores e posteriores.

Cita-se um exemplo:
Se a um paciente que padece de alergias, é colocado em contacto com a sua pele uma ampola de cristal com histamina 3ODH, uma quantidade muito considerável de iões de histamina são capatados pelos recetores simpáticos da pele, que serão conduzidos em direção ao sistema nervoso central.

Perante tais condições o corpo do paciente entende que se irá verificar subitamente uma elevação da concentração de histamina, o que se traduz numa ativação da glicoproteína P, como meio de defesa da barreira hemato encefálica – algo que será visível através do AR (a informação visual obtida é o encurtamento do braço dominante do paciente, pela hipotonia instalada nas cadeias musculares desse mesmo lado).

Este é apenas um das várias dezenas de exemplos que se poderiam referir. É definitivamente um meio de diagnóstico e terapêutica que abre um leque muito vasto de possibilidades de intervenção ao profissional, uma vez que se torna possível testar por exemplo a atividade imunitária, o funcionamento dos diferentes órgãos, a capacidade de desintoxicação celular do organismo, e claro está avaliar também todas as desordens tidas como estruturais (dores ciáticas, etc.), entre muitas outras.

Resumidamente como se organiza a sessão?
Perante esta capacidade de “dialogar com o corpo” foram desenvolvidos diferentes protocolos para ordenar de modo biológico toda a informação alcançada pela avaliação prévia.

Num primeiro momento, é utilizado um protocolo básico, que contempla a reorganização do corpo a nível energético, estrutural, emocional e químico, para que se assegure que toda a informação e testes posteriores sejam válidos, não existindo assim informação viciada ou confusa.

Seguidamente são efetuados protocolos específicos com o objetivo de avaliar grandes sistemas que controlam a atividade geral e sistemas específicos que informarão sobre problemas mais focalizados.

Pode-se exemplificar citando a importância de num primeiro momento avaliar e tratar o sistema propriocetivo (sistema vestibular e ATM) que controla o equilíbrio e postura do sujeito. É certo que uma alteração a este nível resulta em alteração da estabilidade e controlo de movimento. Algo que ditará adaptações posturais dolorosas, que sem um tratamento adequado sobre a proprioceção não seriam nunca corrigidas de modo eficaz.

Além destes testes mais generalizados, realizam-se também testes mais específicos que permitem encontrar alterações que podem promover lesões à distância, como por exemplo um entorse do tornozelo que pode estar na origem de uma ciatalgia ou uma vertigem… ou ainda um bloqueio do rim que pode lesar o músculo psoas e assim induzir lesões lombares, dorso-cervicais ou ainda nos joelhos e pés.

No final é executada a correção, através de técnicas próprias e devidamente estudadas, de todos os transtornos identificados para que se alcance a resolução de todas as lesões motivadas pelas várias adaptações ocorridas, restabelecendo o funcionamento ideal do organismo. O objetivo passa por induzir um estado de equilíbrio global no paciente, atuando em grandes níveis: estrutural (postura e mobilidade corporal), orgânico (funcionamento dos órgãos e glândulas), emocional (organização neuropsicológica) e energético (harmonização da energia vital).


10 Módulos
Módulo 1:
26 e 27 Janeiro 2013
Módulo 2: 16 e 17 Fevereiro 2013
Módulo 3: 2 e 3 Março 2013
Módulo 4: 6 e 7 Abril 2013
Módulo 5: 4 e 5 Maio 2013
Módulo 6: 1 e 2 Junho 2013
Módulo 7: 29 e 30 Junho 2013
Módulo 8: 7 e 8 Setembro 2013
Módulo 9: 21 e 22 Setembro 2013
Módulo 10: 5 e 6 Outubro 2013

Data Limite de Inscrição: 28 de Dezembro de 2012

Local: Campus Académico de Vila Nova de Gaia da Escola Superior de Saúde Jean Piaget |Alameda Jean Piaget, 4405-678 Gulpilhares, V. N. Gaia | GPS 8˚38’06’’W 41˚04’40’’N

Horários:
Sábados: 9h00 – 20h00
Domingos: 9h00-17h00

Destinatários: Fisioterapeutas, Médicos, Enfermeiros, Osteopatas, Acupuntores, Quiropratas, Terapeutas Manuais, Naturopatas e Homeopatas (tb. estudantes)

Vagas limitadas a 30 alunos (mínimo 16 alunos)


Carga Horária: 170 horas - divididas por 10 módulos de 17 horas cada

Primeiro Módulo

1. Definição: história e bases
1.1. O que é a Cinesiologia
1.2. Conceito holístico de saúde
1.3. Trilogia da saúde

2. Bioenergética do corpo humano
2.1. O movimento, expressão holística de saúde
2.1.1. O Lemniscatte
2.1.2. A gravidade

3. Evolução e as suas fases
3.1. Primeira fase: O planeta
3.2. Segunda fase: 1ª etapa intra-uterina
3.3. Terceira fase: 2ª etapa intra-uterina
3.4. Quarta fase: Primeira etapa pós-natal. O nascimento.
3.5. Quinta fase: Segunda etapa pós-natal

4. Proprioceção
4.1. Definição
4.2. Orgãos tendinosos de Golgi
4.3. Recetores ânulo-espirais

5. O teste muscular

5.1. Tipos de tónus muscular
5.1.1. Músculo atónico
5.1.2. Músculo hipotónico
5.1.3. Músculo normotónico
5.1.4. Músculo hipertónico
5.1.5. Músculo espástico
5.2. Técnica de teste muscular e localização de circuito
5.3. Pontos neuro-linfáticos de Chapman
5.4. Pontos neuro-vasculares de Bennett
5.5. Os 14 testes musculares

Segundo Módulo

1. O Arm reflex “AR”
1.1. Neurofisiologia da AR

1.2. Localizar um AR
1.3. Gravar e apagar a informação no CPU
1.4. Inadaptação ao AR

2. Mudras e cinesiologia holística
2.1. Definição
2.2. Tipos de Mudras: Mudras principais, secundárias e prioritárias

3. A barreira hemato-encefálica
3.1. A substância "P"

4. Neuro-desorganização
4.1. Causas
4.2. Sintomas
4.3. Mecânica da adaptação

5. Sistemas propriocetivos
5.1. Sistema labiríntico
Anatomia
Teste e tratamento
5.2 Avaliação do sistema vestibular
Ordenador Pry computer
Ordenador Roll
Ordenador Yaw
5.3 O olho
Músculos
Teste
Tratamento
5.4. ATM
Teste
Tratamento
5.5.Hióides
Anatomia
Sintomas
Teste
Tratamento
5.6. A cloacal
Interrelação dos reflexos labirínticos, reflexos tónicos da nuca e reflexos óticos
Anatomia e definição
Testes e terapias

6. Propriocetores
6.1. Proprioceção de pé e deitado e as suas diferenças
6.2. Quando testar de pé e deitado

7. A dominância
7.1. Definição
7.2. Dominância do olho
7.3. Dominância do pé
7.4. Dominância do braço

8. Hemisférios cerebrais
8.1. Homolateral e heterolateral
8.1.1. Hemisfério direito
8.1.2. Hemisfério esquerdo
8.2. Testes
8.3. Correção

9. Orto-estática
9.1. Adaptação pai e mãe
9.2. Adaptação ao domínio
9.3. Lesões ascendentes e descendentes

10. O Cerebelo
10.1. Cerebelo e propriocepção
10.2. Teste para a coordenação:
10.2.1. Cyon
10.2.2. Indicador – nariz
10.2.3. Calcanhar – joelho
10.3. Teste para o equilíbrio

Terceiro Módulo

1. Física, polaridade e cinesiologia

2. Sistema nervoso autónomo ou sistema neuro-vegetativo
2.1. Neurofisiologia
2.2. Sistema Simpático
2.3. Sistema Parassimpático

3. Vírus
3.1. Paixão, emoções, sentimentos, palavras
3.2. Relação vírus-orgão
3.3. Possibilidades de testes
3.4. Terapia

4. ST. Terapia de localização
4.1. Mecânica de adaptação
4.2. Relação virús-orgão
4.3. Possíveis testes

5. Sistema de adaptação

6. Switching
6.1. Mecânica de adaptação
6.2.Tipos de switching
6.2.1. Switching global
6.2.2. Switching secundário
6.2.3. Switching local
6.3.Terapia

7. Isolamento
7.1. Mecânica de isolamento
7.2. Testes
7.3. Terapias
7.4. Nosodes (medicamento homeopático preparado com amostras patológicas de animais ou vegetais)

8. Segmentação (tendência para a imuno-depressão)
8.1. Mecânica de segmentação
8.2. Testes
8.3. Terapia

9. Bloqueios da AR
9.1 Over load (bloqueio do sistema)
9.2. Boot up (informação transmitida de modo muito lento)

Quarto Módulo

1. Intoxicações
1.1. Iintoxicações agudas
1.2. Intoxicações crónicas

2. Metais pesados (MP)
2.1. Introdução
2.2. Fontes de MP e vias de absorção
2.3. Principais MP
2.3.1. Alumínio
2.3.2. Arsénio
2.3.3. Mercúrio
2.3.4. Chumbo
2.3.5. Cádmio
2.3.6. Cobalto
2.4. Distintos MP e onde se alojam
2.5. Testes
2.6. Terapia
2.6.1. Principais quelantes e tratamento (agente quelante é a substância que remove materais pesados do organismo)
2.6.2. Protocolo para extracção de amálgamas (liga de prata colocada no dente pelo dentista)
2.6.3. Remover MP do núcleo do neurónio

3. Alergias
3.1. Definição
3.2. Tipos de alergia
3.3. Reação alérgica
3.4. Sintomas
3.5. Formas em que se manifesta a alergia
3.6. Causas
3.7. Produtores da alergia mais frequentes
3.8. Testes
3.9. Terapia
3.10. Pontos de Acupunctura a ter em conta

4. Parasitas
4.1. Introdução
4.2. Causas
4.3. Sintomas
4.4.Tipos de parasitas
4.4.1. Oxiúros
4.4.2. Ascaris lumbricoides (vulgo lombrigas)
4.4.3. Giardia Lamblia
4.4.4. Ténia
4.4.5. Ameba
4.5. Testes
4.6. Terapia

5. Cândida
5.1. Definição
5.2. Sintomas
5.3. Causas
5.4. Testes
5.5. Terapia
5.5.1. Produtos para cândidiase
5.5.2. Dieta para cândidiase
5.6. Teste para bolor / mofo
5.7. Terapia para bolor / mofo
6. Sistemas de drenagem
6.1. Cérebro
6.2. Fígado
6.3. Rim
6.4. S. Linfático
6.5. Intestino
6.6. Mucosas

7. Vírus

8. Bactérias

Quinto Módulo

1. Charters: pesquisa do eu-holístico (trabalho incidindo sobre a vertente emocional)
1.1. Definição e causas
1.2. Testes
1.3. Terapias

2. Geo-patologias
2.1. Definição
2.2. Geopatologias mais frequentes
2.3. Testes
2.4. Terapia

3. Corpos súbtis
3.1. Definição
3.2. Tipo
Etéreo
Emocional
Mental
Astral
Intuitivo
Celestial
Causal
3.3. Testes
3.4. Terapia

4. Chakras
4.1. Definição
4.2. Estudo de cada chakra
4.3. Testes
4.4. Terapia

5. Focos
5.1. Definição
5.2. Principais focos
5.3. Testes
5.4. Terapia geral
5.5. Tratamento para cada foco
Ostitis
Sinusite
Amigdalite
Apendicite
Otite
Próstata
Cicatrizes
Dentes
Relações orgânicas de cada dente

6. Ionização
6.1. Definição
6.2. Testes
6.3. Terapia

7.Condutas herdadas
7.1. Definição
7.2. Testes

Sexto Módulo

1. Transferência e contra transferência
1.1. Testes

2. Estado emocional
2.1. Pensamento e conduta
2.2. Emoção, sentimento e adaptação
2.3. Adaptação
2.4. Scanner de emoções e sentimentos
2.5. Pessoas emocionais
2.6. Pessoas mentais

3. Emoções orgânicas
3.1. Emoções básicas dos órgãos
3.2. Os cinco elementos

4. Cores

5. O número mental, emocional e físico

6. Cinesiologia comportamental
6.1. Testes
6.2. Glândula Timo
6.3. Família
6.4. Sentido da vida
6.5. Música

7. Terapias
7.1. Para os emocionais
7.2. Para os mentais

8. Flores de Bach
8.1. As 12 flores-tipo
8.2. Os 7 ajudantes
8.3. Flores comodin
8.4. Catalisadores
8.5. Sete grupos temáticos

9.Auto sabotagem

9.1. Causas
9.2. Testes
9.3. Terapia

10.Regressões
10.1. Activas
10.2. Passivas

11.Matemática do coração

12. Letras OH
12.1. Testes

13. Sonhos
13.1. Fases do sono
13.2. Testes
13.3. Terapia

14. Teste visual (frequências)
14.1. Testes
14.2. Terapia

Sétimo Módulo

1.Fígado
1.1. Causas de lesão
1.2. Formas de eliminação
1.3. Intoxicação
1.4. Sinais de mau funcionamento
1.5. Fases de eliminação
1.5.1. 1ª fase
1.5.2. 2ª fase

2. Sistema endócrino

3. Hipófise
3.1. Hormonas da adenohipófise
3.2. Hormonas da neurohipófise
3.3. Testes
3.4. Terapia

4. Glândula Pineal
4.1. Funções da pineal
4.2. Testes

5. Tiróide
5.1. Função
5.2. Hormonas da tiróide
5.3. Hipotiroidismo
5.4. Hipertiroidismo
5.4.1. Sintomas
5.4.2. Causas
5.5. Hipotiroidismo
5.5.1. Terapia

6. Paratiróide
6.1. Hormonas da paratiróide

7. Timo
7.1. Funções
7.2. Hormonas
7.3. Terapia

8. Pâncreas
8.1. Hormonas
8.2. Terapia

9. Suprarrenais
9.1. Sintomas
9.2. Testes

10. Ovários
10.1. Hiper
10.2. Hipo
10.3.Testes

11. Próstata
11.1. Funções
11.2. Hormonas
11.3. Sintomas
11.4. Testes

12. Índices
12.1. Biológico
12.2. Endócrino

12.3. ADN
12.4. Testes

13. Válvula ileocecal
13.1. Testes
13.2. Terapia

14. Hérnia de hiato
14.1. Tipos
14.2. Sintomas
14.3. Causas

15. 7 Agentes drenantes

Oitavo Módulo

1. Postura
1.1. Postura anterior
1.2. Postura posterior

2. Coluna Vertebral
2.1. Coluna cervical
2.2. Coluna dorsal
2.2.1. A vértebra
2.2.2. As costelas
2.3. Coluna lombar

3. Síndrome da 1ª costela
3.1. Anatomia
3.2. Sintomas
3.3. Testes
3.4. Correcções

4. Coluna Cervical

4.1. Localização das vértebras
4.2. Teste de provocação arterial
4.3. Teste de cervical geral
4.4. Correções
4.4.1. Latero-flexão-rotação
4.4.2. Flexão extensão

5. Coluna Dorsal

5.1. Teste
5.2. Correções
5.2.1. Vértebra posterior
5.2.2. Esterno
5.4. O tratamento das costelas
5.5. Exame da coluna dorsal

6. Fixações
6.1. Testes
6.2. Terapia

7. Amortecedores
7.1. Testes
7.2. Terapia

8. Seed Atom (Terapia específica da cinesiologia. Usada para identificar lesões que o corpo não rrutenhece)
8.1. Testes
8.2. Terapia

9.Torsão da duramater
9.1. Testes
9.2. Terapia

10.Osso hióide

11. Categorias pélvicas

Nono Módulo

1. Lombalgias
1.1. Causas
1.1.1. Estruturais
1.1.2. Químicas
1.2. Tipos de dor
1.3. Tecidos que se lesionam mais
1.3.1. Fáscias
1.3.2. Músculos
1.3.3. Ligamentos
1.3.4. Tendões

2. Ilíaco
2.1. Posterior e anterior

3. Reequilíbrio pélvico

4. Testes ortopédicos

5. Lesões intra-articulares

6. O Sacro

7. Ligamento retromandibular
7.1. Sintomas
7.2. Tratamento

8. Fáscia pré-traqueal
8.1. Testes
8.2. Terapia

Décimo Módulo

1. Depressão
1.1. Critérios de depressão
1.2. Tipos
1.3. Causas
1.4. Parassimpática
1.4.1. Causas
1.4.2. Sintomas
1.4.3. Terapia
1.5. Simpática
1.5.1. Sintomas
1.5.2. Terapia
1.6. Testes

2. Sistema imunitário
2.1. Tipos de células
2.1.1. Linfócitos B
2.1.2. Linfócitos T
2.1.3. Leucócitos
2.2. Testes
2.3. Terapia para a imunidade extracelular
2.4. Terapia para a imunidade celular
2.5. Terapia para o metabolismo celular
2.6. Aurículo e imunidade

3. Equilíbrio ácido alcalino
3.1. Causas de acidose
3.2. Causas da alcalose
3.3. Efeitos da acidose

3.4. Sintomas da acidose
3.5. Soluções
3.6. Alimentos acidificantes e alcalinizantes
3.7. PH dos diferentes líquidos corporais
3.8. Teste de saliva
3.9. Testes
3.10. Terapia

4. Anemias
4.1. Causas
4.2. Tipos de anemia
4.3. Testes
4.4 Terapia

Certificado*emitido pela Master Physical Therapy

*Necessária a frequência em pelo menos 80% do curso

Dra. Dolores Picallo Castro (Espanha)
Das alunas mais brilhantes do criador dacinesiologia holística arm reflex, o fisioterapeuta e osteopata belga Dr. Rapahel Van Assche (diretor da escola de osteopatia de Viena). É das profissionais mais ativas em Espanha na área dacinesiologia holística arm reflex e co-diretora da revista “Saber Alternativo”, especializada em terapia manual e natural. A sua formação avançada é vastíssima, sendo por exemplo graduada em Cinesiologia Holística, Naturopatia, Medicina Ortomolecular, Osteopatia Crânio Sacral Biodinâmica, Nutrição e Macrobiótica e Nutrição Quântica, entre muitos outros.

Objetivos do curso:
1. Familiarizar-se e compreender a possibilidade de obter informação dos diferentes estados do paciente mediante a análise do arm reflex
2. Adquirir a experiência e preparação necessária para a vertente clínica
3. Identificar a causa para eliminar o sintoma
4. Conhecer as terapias e suplementos mais adequados para o utente: osteopatia, florais de Bach, acupuntura, vitaminas, minerais, etc
5. O programa do curso está estruturado de modo a que após a sua conclusão o aluno consiga analisar e consequentemente corrigir a vertente bioquímica, estrutural, emocional e energética do paciente

Algumas razões para frequentar este curso:
1. Conseguir no final do curso abordar o seu paciente como poucos profissionais o fazem em Portugal. De modo global.
2. Dominará profundamente todas as vertentes que podem influenciar o estado Geral de Saúde do seu paciente – Estrutural, Bioquímica, Energética e Emocional.
3. Conhecerá como poucos o verdadeiro sentido e pertinência de uma abordagem terapêutica tida como obrigatória no século XXI – Abordagem Holística.
4. Será formado ao longo de 170 horas por uma das profissionais mais experientes e ativas em Espanha na área da Cinesiologia Holistica Arm Reflex– Dra. Dolores Picallo Castro.

Custos por cada módulo (10 módulos)
210€* até 5 de Dezembro de 2012; 225€* após 5 de Dezembro de 2012
*Preços sem IVA

Inclui Coffee Break + Documentação + Certificado

5% Desconto para estudantes e ex-formandos da MASTER.PT

Descontos especiais para Grupos*
7,5% desconto
por aluno para inscrições de 2 a 4 formandos ao mesmo tempo
10% desconto por aluno para inscrições de 5 ou mais formandos ao mesmo tempo
*Descontos não acumuláveis com outros descontos em vigor

Modo de Pagamento:
25% do valor
total dos 10 módulos no momento da inscrição
Restantes 75% divididos ao longo do 1º dia de cada módulo:
26 Janeiro 2013 | 16 Fevereiro 2013 | 2 Março 2013 | 6 Abril 2013| 4 Maio 2013
1 Junho 2013 | 29 Junho 2013 | 7 Setembro 2013 | 21 Setembro 2013 | 5 Outubro 2013

inscricaoO que é necessário para se inscrever?
Antes de formalizar a sua inscrição, por favor consulte as nossas Normas de Acesso

Para formalizar a sua inscrição pode:
1 - Enviar directamente a ficha de inscrição pelo nosso site, através do preenchimento do campo Inscrição
2 - Enviar via email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. o nome e data do curso em que se está a inscrever + o nome completo do aluno + morada completa + telemóvel + email + nome para recibo com respectivo número de contribuinte;

3 - Enviar por correio o nome e data do curso em que se está a inscrever + o nome completo do aluno + morada completa + telemóvel + email + nome para recibo com respetivo número de contribuinte para a morada: Alameda São Vicente Ferrer, nº 167, 4410-104, São Félix da Marinha, Vila Nova de Gaia ao cuidado de Jovem Aposta, Promoção da Saúde, Lda.

Independentemente do modo escolhido, associado à ficha de inscrição deve constar, caso seja o caso, o comprovativo de estudante ou ex-formando da MASTER.PT + comprovativo de pagamento + comprovativo de habilitações académicas.

Para efetuar o pagamento pode:
1 - Utilizar o sistema de HomeBanking (transferência bancária): deverá obrigatoriamente indicar o nome do aluno e do curso em que se inscreve;
2 - Utilizar o Multibanco: deverá enviar via email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. uma cópia digitalizada do respetivo talão que comprove a transferência bancária OU via CTT para a Alameda São Vicente Ferrer, nº 167, 4410-104, São Félix da Marinha, Vila Nova de Gaia ao cuidado de Jovem Aposta, Promoção da Saúde, Lda;
3 - Enviar cheque à ordem de Jovem Aposta, Promoção da Saúde, Lda para a Alameda São Vicente Ferrer, nº 167, 4410-104, São Félix da Marinha, Vila Nova de Gaia ao cuidado de Jovem Aposta, Promoção da Saúde, Lda

Para efetuar a Transferência Bancária necessitará de conhecer:
Jovem Aposta, Promoção da Saúde, Lda | Banco BPI
NIB – Número de Identificação Bancária: 0010 0000 42461140001 04

Apenas necessário para transferências de alunos não residentes em Portugal:
* IBAN – Número Internacional de Conta Bancária: PT50 0010 0000 4246 1140 0010 4
* SWIFT / BIC:BBPIPTPL

Apoios:

DietMed|www.dietmed.pt

Enraf Nonius | www.enraf.pt

Bastos Viegas | www.medicalexpress.net

voltar ao topo

  
 workshops produtos produtos

AddThis Social Bookmark Button